Princípios Fundantes

Anarcocristianismo 3

1. Deus é a autoridade máxima sobre todas as pessoas humanas e sobre todas as coisas.

2. O ideal radical do Movimento Pro Libertate é eliminar o Estado, pois esta instituição é inseparável da violência, da corrupção, em suma, da idolatria.

3. O Estado exerce violência em vários domínios, sobretudo na promoção da guerra e no ataque à propriedade privada, nomeadamente nos impostos que consideramos sempre como um roubo.

3. Os governos não têm, portanto, a autoridade máxima sobre as comunidades.

4. Pretendemos a construção do Reino de Deus de forma pacífica, onde reine a liberdade, a compaixão, a verdade e a justiça, dinamismos fundantes e construtores das reais comunidades humanas.

5. Opomo-nos à ideia de revolução. Por isso, o desmantelamento do Estado deverá ser feito de forma progressiva e activa, mas sem violência, promovendo continuamente mais condições de liberdade, sobretudo para os mais fracos, pobres e débeis.

6. Reconhecemos como a única lei válida e justa a Lei Natural, não vendo necessidade na chamada lei positiva que promove mais injustiça e coarta a liberdade da pessoa humana.

7. Consideramos o princípio da Subsidiariedade como fundamento básico da construção da sociedade, princípio este definido por Pio XI na encíclica Quadragesimo Anno:

«Assim como é injusto subtrair aos indivíduos o que eles podem efectuar com a própria iniciativa e trabalho, para o confiar à comunidade, do mesmo modo, passar para uma sociedade maior e mais elevada o que comunidades menores e inferiores podiam realizar é uma injustiça. O fim natural da sociedade e da sua acção é coadjuvar os seus membros, e não destruí-los nem absorvê-los».